27 de janeiro de 2013

Amor do pai

Pedro, tu me amas?

Todos nós somos confrontados quando lemos o registro no evangelho de João 20. Contudo, não paramos para analisar que tipo de amor Jesus esta falando a Pedro.

Preste atenção! Um Deus perfeito precisa ser correspondido com um amor perfeito, por isso Deus-Pai ama Deus-filho, que ama Deus-Espirito Santo. O amor entre a trindade é correspondido, pois corresponde as suas expectativas. Entretanto, nós e Pedro somos confrontados em amar a Deus com toda nossa força e alma. Então, é possível amar a Deus de uma forma que ele merece? Na verdade, não. Deus se rebaixa para receber o amor de Pedro e também o nosso.
Pedro poderia pedir perdão por tê-lo negado, mas ele disse: eu te amo! E o senhor sabe de todas as coisas.

Portanto, Deus quer lhe envolva de tal forma, que o venha constranger, porque nunca a medida do nosso amor será resposta última digna do Senhor receber. Só diga que o ama! E o espirito Santo se encarregará de glorificar o pai em você.

Na verdade, nós o amamos porque ele nos amou primeiro!

Pense nisso!