IdeFácil

28 de abril de 2011

Irmãos, Nós não somos profissionais!

Nós pastores estamos sendo mortos pela profissionalização do ministério pastoral. A mentalidade do Profissional não é a mentalidade do profeta. não é a mentalidade do escravo de Cristo. Profissionalismo não tem nada a ver com a essência e o coração do ministério de Cristo. Desejamos ser mais profissionais na morte espiritual e vamos deixar em nosso rastro. pois não há infantilidade profissional, não há ternura profissional; não há ofegante Profissional, depois de Deus. 


Mas o nosso primeiro negócio é pintar a Deus em oração. Nosso negócio é chorar por nossos pecados. Existe profissional chorando? Nosso negócio é ter seguir frente para a santidade de Cristo e pelo prêmio da soberana vocação de Deus, negar a nós mesmos e assumir o diário respingo da cruz. Como você carregar uma cruz profissionalmente? Temos sido crucificado com Cristo, mas agora vivemos pela fé naquele que nos amou e se entregou por nós. O que é fé profissional? 

Estamos a ser preenchidos não com vinho, mas com o espírito. Somos amantes de Deus em Cristo. Como é que pode ser bebido com Jesus profissional? Então, maravilha das maravilhas, que nos foi dado o tesouro do evangelho para levar em vasos de barro para mostrar que o poder pertence a Deus transcendente. Existe uma maneira de ser vaso de barro Profissional? 

Estamos aflitos em todos os sentidos mas não esmagado, perplexo, mas não desanimados, perseguidos, mas não destruídos, levando sempre no corpo a morte de Jesus (profissional?)

Eu acho que Deus tem mostrado nos pregadores com a última do todo do mundo. Somos loucos por amor de Cristo, mas Profissionais são sábios. Somos fracos, mas Profissionais são fortes. Profissionais são realizadas em homenagem, estamos em descrédito. Não tentar garantir um estilo de vida Profissionais, mas estamos prontos para a fome, sede e a ser desabrigados. Quando injuriados, bendizemos, quando perseguidos, suportamos; quando caluniados, procuramos conciliar, nos tornamos o lixo do mundo, um nada de todas as coisas. ou temos?

Irmãos, não estamos Profissionais! Nós somos marginais. Somos estrangeiros e peregrinos no mundo. Nossa pátria está nos céus, e aguardamos com grande expectativa o Senhor. Você não pode profissionalizar o amor por sua vinda, com a nossa matá-lo. O que está é sendo morto.

O objetivo do nosso ministério são eternos e espirituais. Eles não são compartilhados por qualquer uma das profissões. É justamente pela incapacidade de ver este, que estamos morrendo.

O pastor que dá vida é um homem de Deus, cujo coração está sempre sedento de Deus, cuja alma é constante e intensamente, depois de Deus, cujo olho é único para Deus, e em que pelo poder do Espírito de Deus na carne e no mundo ter sido crucificado e seu ministério é como a inundação de um rio generoso doador da vida.

Mais enfaticamente, não parte de uma equipe de metas sociais para compartilhar com outros Profissionais. Nossos objetivos são uma ofensa, pois eles são bobagem. A profissionalização do ministério é uma ameaça constante ao Evangelho. É uma ameaça para a Natureza profundamente espiritual do nosso trabalho. Eu já vi isso muitas vezes: o amor de profissionalismo (paridade entre Profissionais do mundo) mata a crença de um homem que ele é enviado por Deus para salvar as pessoas inferno e fazê-los a exaltação de Cristo, os estrangeiros espiritual no mundo. 

O mundo define a agenda do homem Profissionais, Deus define a agenda do homem espiritual. O vinho forte de Jesus Cristo explode os odres de profissionalismo. Há uma diferença infinita entre o pastor, cujo coração está definido em ser um profissional e o pastor cujo coração é definido por ser o aroma de Cristo, a fragrância de morte para alguns e vida eterna para os outros. 

Deus, livrai-nos dos profissionais! Livrai-nos da gestão de baixo, arquitetando têmpera de espírito entre nós. Deus, dai-nos as lágrimas dos nossos pecados. Perdoe-nos por ser tão raso na oração, tão fino ao nosso alcance das verdades sagradas, portanto, o conteúdo entre vizinhos perecendo, tão vazia de paixão e seriedade em todas as nossas conversas. Restaurar-nos a alegria infantil da nossa salvação. Assustar-nos com a santidade impressionante e poder daquele que pode lançar a alma e o corpo no inferno. Causa-nos para segurar a cruz com temor e tremor nos a nossa árvore cheia de esperança e ofensivo da vida. Concedei-nos nada, absolutamente nada, a forma como o mundo vê. 

Cristo seja tudo em todos. Venha banir o Profissionalismo do nosso meio, ó Deus, e neste lugar colocar fervorosa oração, pobreza de espírito, fome de estudo rigoroso das coisas sagradas, a devoção branco-quente para Jesus Cristo, a indiferença absoluta para todo o ganho material, e um trabalho contínuo abraçar para os que perecem, aperfeiçoar os santos, e glorificar nosso Deus soberano.
Humilhar-nos, ó Deus, em Sua poderosa mão, e vamos crescer, não como Profissionais, mas como testemunhas e participantes dos sofrimentos de Cristo. Em seu nome incrível. Amem 

John Piper 
Retirado e traduzido
Irmãos, Nós não somos profissionais - Cap.1
Posted on by Jesse Almeida