22 de março de 2011

Sinais da Vinda de Cristo

A Escritura deixa claro que a vinda de Cristo é sempre acompanhada por sinais. Assim foi com a sua vinda na carne (Lc. 1:18-20; 41-45; 2:12). Assim será com o seu retorno (Mt. 24:3, 30; Lc. 21:11, 25). Estes sinais são importantes e devem ser corretamente entendidos.

Os sinais se encontram em diferentes categorias. Há sinais na criação (Mt. 24:7, 29), na história (Mt. 24:6, 7) e na igreja (Mt. 24:10-16). Alguns são somente o “princípio das dores” (Mt. 24:5-8), outros falam mais claramente do fim (Mt. 24:14-16), e alguns realmente acompanham a vinda visível de Cristo (Mt. 24:29-31).

Há várias coisas que desejamos enfatizar sobre estes sinais em conexão com a verdade bíblica maravilhosa que Jesus está vindo. Lembre-se: a Escritura fala de sua vinda como algo já acontecendo. Ele já está a caminho!

Isto significa que todos os sinais de sua vinda não são como os sinais ao longo de uma auto-estrada, que simplesmente fazem um anúncio ou apontam para algo distante. Estes sinais da vinda de Cristo são como o som de um apito de trem e o zunido dos trilhos. Eles são parte da chegada do trem e são causados pela chegada do trem.

Portanto, devemos descrever estes sinais da vinda de Cristo como o som de seus passos à medida que ele se aproxima. E, assim como o som dos passos de uma pessoa é ouvido mais ruidosa e claramente à medida que ele fica mais perto, assim estes “sinais” da vinda de Cristo são vistos e ouvidos mais claramente à medida que sua aparição final se aproxima.

Este, cremos, é o significado da progressão no livro de Apocalipse de 1/4 (Ap. 6:8) para 1/3 (Ap. 8:7, 9, 10, 12, 18) para o todo (16:3, 4, 17). Em outras palavras, os selos, trombetas e taças mencionados em Apolicapse retratam os mesmos sinais e julgamentos, mas estes sinais e julgamentos crescem em intensidade e são vistos mais claramente à medida que a história progride e Cristo se aproxima.

Contudo, há um sentido no qual estes sinais são mais do que apenas o som de seus passos. A verdade é que eles são causados pela vinda de Cristo, não apenas como a vinda do trem faz com que o som do seu apito e de suas rodas sejam ouvidos, mas eles são causados pela vinda de Cristo pelo fato dele governar tudo da história e da criação, bem como a igreja.

Ele, como o Rei e Senhor soberano de tudo, é aquele que traz todas as coisas à existência e faz com que todas as coisas aconteçam no céu e na terra (Mt. 28:18). Este é o conforto dos crentes, pois então eles sabem que nada acontece por acaso ou à parte de sua vontade. Mas está é também a razão para estes sinais.

Poderíamos, então, pensar nestes sinais como evidências de sua mão e obra na criação e na história. Eles não são sinais que ele está operando a esmo, mas sim dia a dia trazendo todas as coisas ao seu fim designado.

Que diferente perspectiva isso coloca em tudo que acontece conosco e ao nosso redor! Ao invés de temer e desesperar, temos esperança e aguardamos, pois todas as coisas falam do seu poder e vinda. Verdadeiramente, no meio de guerras, desastres e apostasias, e enquanto os poderes dos céus são abalados, podemos olhar para cima e levantar nossas cabeças, pois nossa redenção se aproxima! (Lc. 21:25-28).

Retirado: CPRF
Fonte Original: Covenant Reformed News, vol. 7, issue 22
Posted on by Jesse Almeida