IdeFácil

28 de julho de 2009

Verso 2 - Paulo faz uma saudação nova e espontânea. O acréscimo “vós” inclui Silvano e Timóteo naquilo que escreve. Ele e seus companheiros dão "sempre graças" a Deus por todos os membros da igreja aos quais trouxe para fé. Sejam quais for as falhas de alguns membros, o fato de que cada um deles tem sido objetivo de uma chamada divina é a razão para dar graças a Deus;

"...Sem cessar..." => Pode ser entendido juntamente com mencionando-vos ou com recordando-vos o sentido não é afetado. Deve referir-se à oração contínua mais do que à oração ininterrupta, e é uma poderosa indicação de quanto Paulo vivia numa atmosfera de comunhão com Deus;

Verso 3 - Paulo dá graças por três aspectos importantes na vida dos cristãos de Tessalônica, a operosidade que resulta fé, da abnegação que resulta do amor, e da firmeza que resulta a esperança. Essas atitudes são as três características básicas do cristão; 1 Ts. 5.8; Rm. 5.2-5; Gl. 5.5-6; Ef. 4.2-5; Cl. 1.4-5; Hb. 6.10-12; 10.22-24; 1 Pe. 1.3-8; 21-22.
Amor => É a afeição que é expressa pelo desejo altruísta dalguém, tipo de amor que o próprio Deus demonstrou ao enviar Jesus para morrer por nós.
Esperança => É a expectativa confiante de que Deus continuará a cuidar do seu povo e que fará vencer as provações e os sofrimentos até chegar à bem-aventurança futura na Sua presença.
=> Expressa na ação (Gl. 5.6; 2Ts. 1.11). A fé verdadeira não é uma questão meramente do coração, mas, sim afeta a totalidade da pessoa e leva para um novo modo de vida, expressado no serviço (1.9); a fé opera pelo amor;

Verso 4 - Reconhecimento de Paulo está ligado ao verso anterior (recordando-vos).
Amados de Deus => os irmãos são objeto da Sua afeição e do seu cuidado.

"...Vossa eleição..." => É literalmente, “a escolha que Deus fez de vós” (At. .9.15; Rm. 11.5; 2 Pe. 1.10). Os eleitos de Deus são pessoas que demonstram as marcas de pertencer a Ele, tais como evidências de fé, amor e esperança já mencionados;

Verso 5 - “...Nosso evangelho...” => Significa a mensagem cristã pregada pelos missionários, mas bem provável que haja indício da formulação especificamente paulina. Paulo não somente pregava, mas também dava demonstrações do poder de Deus (Gl. 3.5; 2 Co. 12.12). O poder está estreitamente ligado ao Espírito Santo como sua fonte.

"...Plena convicção..." => Refere-se ao fato do missionário à certeza e à confiança com que apresentam a mensagem (não basta pregá-la, tem que vive-la), mas Paulo quer lembrar aos seus leitores de que quando esteve em tessalônica essa foi sua conduta;

Verso 6 - O fato de que Deus os havia escolhido não era ouvidos a pregação do evangelho, mas também a resposta dos que ouviram, ou seja, tornaram-se "...imitadores...". Imitar é seguir o exemplo. O fato de serem imitadores já os mergulhava em uma perseguição por parte dos judeus, e no meio do sofrimento revelaram uma profunda alegria produzida pelo Espírito Santo (3.7; 1 Pe. 1.6; 4.13; 2 Co.8.2; Cl. 1.24);

Verso 7 - "...Modelo..." => A palavra nos remete ao significado de um carimbo ou molde, tendo conotação com o padrão que agora os influencia. O exemplo dos tessalonicenses realmente exercia uma influencia formativa sobre os demais cristãos, assim também imitavam o exemplo formativo de Paulo (2 Ts. 3.9);

Verso 8 - “...Porque de vós repercutiu...” => Sugeriu Crisóstomo o som de uma trombeta. Conforme empregada aqui a palavra indica espalhar em todas as direções, mas o tempo perfeito indica a influência continuada do som. “...vossa fé...” a fé dos tessalonicenses para com Deus era motivo de notícia em toda parte, de modo que Paulo e seus companheiros não tinham o que acrescentar ou necessidade de contá-la novamente;

Verso 9 - Paulo se refere receptividade dos tessalonicenses quanto à visita e que eles mesmos falam da mesma, sem precisar Paulo prestar relatório. “...e como deixando os ídolos...” => Lógico que aqui é destinado a um grupo gentio;

“... vos convertestes a Deus...” => O verbo é uma volta para Deus, como se fosse uma busca no lugar errado. Para os judeus era uma conversão da maneira falsa de andar e para os gentios da adoração a deuses falsos representados pelas imagens;

“...servir a Deus...” => Paulo quer dizer que a conversão deles os levaram a servir . A devoção não só na hora da adoração, mas na vida diária, para Paulo especificamente é a pratica daquilo que certo e bom, ao invés de estar escravizado ao pecado (Rm. 6.6; 16-20)

Verso 10 - “...para aguardardes...” => O verbo aguardar é uma expressão sem colorido e nada diz do caráter da expectativa. A lição é que a existência presente dos cristãos tessalonicenses era determinada pelas suas expectativas acerca do futuro, ou seja, a vinda de Jesus era um incentivo ao comportamento moral dos cristãos. “...ressuscitou dentre...” = a menção da ressurreição é provavelmente usada para dar base a advento futuro.

to be continued...
Posted on by Jesse Almeida in