IdeFácil

27 de julho de 2009

Os magistrados tomaram fiança de Jasom, que tinha que garantir o comportamento do seus hóspedes, e portanto, evitar mais problemas os enviou para outra cidade (At. 17.8-10). Continuaram a viagem e chegaram em Beréia, onde foram recebidos amistosamente, até a chegada de alguns judeus tessalonicenses que criaram transtornos (At. 17.13). Após esse momento não veremos mais nenhum relato na escritura acerca da estada do Apóstolo na cidade.

A data da carta fica em torno de 50-51 d.C.

Podemos dividir a carta da seguinte maneira:
Saudação .....................................................................1.1
Ações de graças inincias............................................1.2-10
O comportamento do Apóstolo.................................2.1-12
A Recepção dada à Mensagem.................................2.13-16
A contínua preocupação com a igreja.......................2.17-3.13
Exortação ao Progresso Ético....................................4.1-12
Instrução e Exortação acerca da volta de Jesus.........4.13-5.11
Instruções para vida na igreja...................................5.12-24
Pedidos e Saudações Finais........................................5.25-28

Tendo feito essas considerações preliminares passaremos para análise propriamente dita da carta, sempre levando em consideração a exposição do texto bíblico, como um bom Calvinista.

Cap. 1.1 - "...Paulo, Silvano e Timóteo..." => Vemos o Apóstolo fazendo aqui uma colocação que é não do seu feitio, citar outros nomes como co-autores da carta. Paulo (apóstolo dispensa apresentações); Silas (Silvano) seu nome é mencionado em grego, visto a contextualização da mensagem, e Paulo se preocupava tanto que inclui Timóteo (sendo seu Pai grego, também ganharia respeito).

"...à igreja dos tessalonicenses..." => A frase está no genitivo (expressa uma idéia de posse) em termos de pessoas que compunham. Igreja é um grupode pessoas;

"...em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo..." => Esta expressão está intimamente ligada a anterior levando assim, a um pensamento bem restrito acerca de que a igreja só poderá pertencer a Cristo, pois ele somente Ele, através de sua ressurreição atesta a existência da Igreja (1 Co.15); Pai visto que ele nos tornou filhos; pode restringir o fato de estarem ligados, por serem fontes vitas de bençõas espirituais em beneficíos da igreja;

"...graça e paz a vós outros..." => Graça (charis) é a forma grega de escrita exemplificando "saudação". Paz (shalom) é hebraica. Com a "graça" paulo exalta a 'misericórdia de Deus', tendo em mente que a salvação é por graça; "Paz" é o fruto de um relacionamento íntimo com Deus, para o judeu. Paulo assim alcança tanto judeus, como gentios.








Posted on by Jesse Almeida in